terça-feira, 27 de março de 2007

Trying to catch up


I'm counting on that. Nervous, focused, busy, busy, busy and so help me God...

sexta-feira, 23 de março de 2007

Muda o dia

Obrigada pelas estrelas nos meus olhos ***** e pelos dias que mudam para melhor

terça-feira, 20 de março de 2007

sexta-feira, 16 de março de 2007

quinta-feira, 15 de março de 2007

Fronteira delicada

If a black man is racist, is it okay
If it's the white man's racism that made him that way
'cause the bully is the victim they say
By some sense they're all the same
'cause the line between
Wrong and right
Is the width of a thread from a spider's web
The piano keys are black and white
But they sound like a million colours in your mind

I could tell you to go to war
Or I could march for peace and fighting no more
How do I know which is right
And I hope he does when he sends you to fight

'cause the line between wrong and right
Is the width of a thread from a spider's web
The piano keys are black and white
But they sound like a million colours in your mind

Should we act on a play
Or should we chase the moments away
Should we live
Should we give
Remember forever the guns and the feathers in time

'cause the line between wrong and right
Is the width of a thread from a spider's web
The piano keys are black and white
But they sound like a million colours in your mind

The piano keys are black and white
But they sound like a million colours in your mind
They sound like a million colours in your mind
Katie Melua

terça-feira, 13 de março de 2007

Ainda bem que se fizeram dias assim





Dias em que tudo está igual, mas dói menos, sem grandes euforias, mas também sem sobressaltos, em que a música entra em nós e nos alegra, em que os pensamentos falam baixinho e nos deixam trabalhar. Seja o sol e o aroma de primavera no ar, um futuro melhor que se anuncia, o facto de eu viver rodeada de sorrisos lindos, de meninos bons e de gatos mimalhos, ou simplesmente porque há dias assim, está a valer.

domingo, 11 de março de 2007

Amor de Índio

Amor de Índio





Tudo que move é sagrado
E remove as montanhas
Com todo cuidado, meu amor
Enquanto a chama arder
Todo dia te ver passar
Tudo viver a teu lado
Com o arco da promessa
Do azul pintado pra durar
Abelha fazendo mel
Vale o tempo que não voou
A estrela caiu do céu
O pedido que se pensou
O destino que se cumpriu
De sentir seu calor e ser todo
Todo dia é de viver
Para ser o que for e ser tudo
Sim, todo amor é sagrado
E o fruto do trabalho
É mais que sagrado, meu amor
A massa que faz o pão
Vale a luz do teu suor
Lembra que o sono é sagrado
E alimenta de horizontes
O tempo acordado de viver
No inverno te proteger
No verão sair pra pescar
No outono te conhecer
Primavera poder gostar
No estio me derreter
Pra na chuva dançar e andar junto
O destino que se cumpriu
De sentir seu calor e ser tudo
(Beto Guedes)

sexta-feira, 9 de março de 2007

Ah vida inadiável!

"I knew a father who had a son
He longed to tell him all the reasons for the things he'd done
He did a long way just to explain
He kissed his boy as he laid sleeping and then he turned around and he headed home again..."

quinta-feira, 8 de março de 2007

Kit Sorriso - Ao Ouvido

"Diga que me ama muitas vezes, de todas as maneiras. Não me acostumo mal, prometo. Me acostumo sempre bem. Meus ouvidos não gastam e minha pele fica mais sedosa. Diga que me ama e meus cabelos ficam mais brilhantes, eu rebolo mais bonito, rio com os olhos, sinto um formigueiro bom no estômago e uma geléia nas pernas. Diga que me ama e eu ando melhor de bicicleta, desenho melhor e canto desafinando muito menos. Diga que me ama e eu brinco com o cachorro, tenho paciência no engarrafamento, me alimento direitinho e até como salada. Diga que me ama e meus olhos ficam quase verdes, minhas pernas ficam leves e todo mundo acha que eu tenho 5 centímetros mais. Diga que me ama e meu sono melhora, meu banho é mais demorado, eu ligo menos para as olheiras e caminho sem tropeçar pela calçada. Diga que me ama e eu não esqueço as chaves dentro do carro, ando de vidros abertos, ouço música alta dançando como uma louca e não me importo se riem de mim no sinal. Diga que me ama e eu trabalho dobrado, arrumo as gavetas, limpo a geladeira e ponho flores nos vasos. Diga que me ama e eu capricho no perfume, uso batom vermelho, ponho brincos maiores e compro um vestido estampado. Diga que me ama e tenho vontade de ir à praia, ando de pés descalços, nunca mais choro escondida no banheiro e imito seu jeito de falar. Diga que me ama e eu escuto Sinatra, escancaro as janelas e suspiro na fila do banco. Diga que me ama muitas vezes, de todas as maneiras. Não me acostumo mal, prometo. Me acostumo sempre bem."
Ticcia Antoniete

Kit sorriso - Detalhes


As mulheres querem-se a sorrir


"Creio que foi o sorriso,
o sorriso foi quem abriu a porta.
Era um sorriso com muita luz lá dentro,
apetecia entrar nele, tirar a roupa,
ficar nu dentro daquele sorriso.
Correr, navegar, morrer naquele sorriso."

Eugénio de Andrade

Até ao fim II

Até ao fim..



"Dance Me To The End Of Love"




Dance me to your beauty with a burning violin
Dance me through the panic 'til I'm gathered safely in
Lift me like an olive branch and be my homeward dove
Dance me to the end of love
Dance me to the end of love
Oh let me see your beauty when the witnesses are gone
Let me feel you moving like they do in Babylon
Show me slowly what I only know the limits of
Dance me to the end of love
Dance me to the end of love

Dance me to the wedding now, dance me on and on
Dance me very tenderly and dance me very long
We're both of us beneath our love, we're both of us above
Dance me to the end of love
Dance me to the end of love

Dance me to the children who are asking to be born
Dance me through the curtains that our kisses have outworn
Raise a tent of shelter now, though every thread is torn
Dance me to the end of love

Dance me to your beauty with a burning violin
Dance me through the panic till I'm gathered safely in
Touch me with your naked hand or touch me with your glove
Dance me to the end of love
Dance me to the end of love
Dance me to the end of love